Última hora

Última hora

Desfile em Moscovo junta 70 mil manifestantes

Em leitura:

Desfile em Moscovo junta 70 mil manifestantes

Tamanho do texto Aa Aa

Os sindicatos russos afirmam que foi a maior manifestação do primeiro de maio desde a queda da União Soviética.

Cerca de setenta mil manifestantes desfilaram esta sexta-feira nas ruas de Moscovo. A crise económica levou muita gente a sair à rua. Há seis milhões de russos sem emprego e o rublo caiu 40%. A elevada participação deve-se também ao facto de, pela primeira vez, o desfile ter juntado sindicalistas, apoiantes do Partido Rússia Unida e comunistas, o único partido da oposição autorizado a manifestar-se. O líder dos comunistas, Gennady Zyuganov, exigiu a nacionalização das riquezas do país: “Insistimos na nacionalização dos recursos nacionais e da indústria estratégica, é a nossa principal exigência. Sem isso é impossível sair da crise.” As forças nacionalistas e de extrema-direita não foram autorizadas a manifestar-se. O Movimento contra a Imigração Ilegal que reclama “uma Rússia para os russos” contentou-se em seguir o cortejo comunista.