Última hora

Última hora

Sindicatos franceses unidos contra o Governo no Dia do Trabalhador

Em leitura:

Sindicatos franceses unidos contra o Governo no Dia do Trabalhador

Tamanho do texto Aa Aa

Tal como em outros anos, adivinha-se um dia primeiro de Maio agitado em França, com muitas manifestações na rua.

No entanto, as comemorações deste dia do trabalhador vão ficar marcadas por uma união histórica. Pela primeira vez, os oito principais sindicatos vão estar juntos nas ruas. “Desde a criação da CGC é a primeira vez que nos vamos manifestar no primeiro de Maio, e isto para mostrar aos poderes públicos, ao Governo e, evidentemente, ao patronato, a unidade sindical”, declarou Albert Moulet, responsável da CFE-CGC. Os movimentos sociais convocaram perto de 300 manifestações um pouco por todo o país. As sondagens dizem que sete em cada 10 franceses aprovam os protestos. O Dia do Trabalhador é tradicionalmente uma data de eleição para a contestação social nas ruas, mas este ano é esperado um nível de mobilização sem precedentes nas cidades francesas. Os sindicatos acusam o Governo de não dar ouvidos às reivindicações de melhorias salariais e de acções mais determinadas face ao aumento do desemprego.