Última hora

Última hora

Turismo mexicano duramente afectado pela gripe A

Em leitura:

Turismo mexicano duramente afectado pela gripe A

Tamanho do texto Aa Aa

O sector turístico mexicano é a principal vítima da gripe A. Com 16 mortos confirmados no país, actualmente, são mais os turistas que partem do que os que chegam. As companhias aéreas reduzem as ligações com o México e vários operadores turísticos europeus anularam as viagens para as populares estações balneares mexicanas.

As medidas de controlo são apertadas e os serviços não essenciais estão encerrados. Um turista americano explica que depois de preencherem os formulários, foi medida a temperatura e só depois puderam viajar. Em Cancún, na última semana, a taxa de ocupação dos hotéis baixou em mais de 50 por cento; na Cidade do México, a zona mais atingida, é inferior a 15 por cento. Acapulco é a estância que menos sente os efeitos da epidemia. A taxa de ocupação baixou 40 por cento. Uma turista conta que não sente os efeitos da situação de emergência, explica que já foi à praia com uma máscara e as pessoas começaram a rir, os habitantes ficam surpreendidos e não têm consciência do perigo. O sector turístico representa 8% do PIB mexicano e para os analistas este será um ano horrível. A crise económica conjugada com a gripe poderá provocar uma recessão superior a cinco por cento.