Última hora

Última hora

Casos de gripe A continuam a aumentar

Em leitura:

Casos de gripe A continuam a aumentar

Tamanho do texto Aa Aa

O número de pessoas infectadas pelo vírus da gripe suína aproxima-se dos mil casos confirmados pela Organização Mundial de Saúde.
 
Segundo o último balanço, a doença foi detectada em 20 países.
 
Na Europa, a Espanha e o Reino Unido continuam a ser os países mais afectados com 15 casos declarados pelas autoridades britânicas e 44 confirmados por Madrid.
 
Em Portugal está por confirmar um único caso suspeito, detectado numa mulher em Lisboa.
 
Por seu lado, a comunidade científica continua a aperfeiçoar o conhecimento sobre esta estirpe que tem ainda um impacto pouco significativo quando comparada com a gripe tradicional sazonal que mata todos os anos entre 250.000 a meio milhão de pessoas.
 
No México, país onde teve início a epidemia de gripe A, e onde continua a registar-se o maior número de casos, o Governo assegura que o pico da doença já terá passado. 
 
O ministro da Saúde José Angel Cordova declarou que o balanço de vítimas mortais se alargou tendo passado de 19 a 22 mortos em perto de 570 doentes confirmados.
 
No entanto, as admissões aos hospitais estão a diminuir e os estado de saúde dos doentes internados está a melhorar.
 
As autoridades mexicanas anunciaram para breve a rebertura de muitos locais públicos, como os restaurantes, que há seis dias permaneciam encerrados para conter a propagação do vírus.
 
Nos Estados Unidos, o segundo país mais afectado, as autoridades mostram-se optimistas mas prudentes. Dos 226 casos confirmados em 30 Estados, o vírus provocou até agora apenas uma morte.
 
Apesar dos sinais positivos, que apontam para uma estabilização da doença, a OMS avisa que uma segunda vaga do vírus pode ressurgir, no Inverno, ainda mais violenta.