Última hora

Última hora

PM nepalês pede demissão após divergências com a presidência

Em leitura:

PM nepalês pede demissão após divergências com a presidência

Tamanho do texto Aa Aa

Tensão nas ruas de Katmandu, na sequência de um braço-de-ferro entre o chefe do Governo maoista e o presidente nepalês.

Milhares de pessoas manifestaram-se esta segunda-feira na capital do Nepal. O primeiro-ministro demitiu-se depois do executivo ter ordenado a demissão do chefe do Estado-Maior do Exército e a ordem ter sido contrariada pela presidência. Pushpa Kamal Dahal afirmou que “é necessário acabar com o regime dualista através de métodos não constitucionais” e apelou à união do país para salvar o processo de paz. O Governo acusa o general Rookmandu Katawal de violação do acordo de paz que em 2006 pôs fim a 10 anos de guerra civil. A polémica em torno do comandante das forças armadas reflecte as tensões como os antigos guerrilheiros maoistas que tentam integrar o exército do Nepal. De acordo com os analistas, o sucesso do processo de paz depende em grande medida do sucesso da incorporação de cerca de 90.000 soldados rebeldes nas actuais fileiras militares do país..