Última hora

Última hora

Detidos alegados autores do massacre na Turquia

Em leitura:

Detidos alegados autores do massacre na Turquia

Tamanho do texto Aa Aa

Foram detidos os alegados autores daquele que é considerado um dos piores ataques de sempre contra civis na Turquia.

As autoridades turcas detiveram 8 homens na posse de armas depois de na noite passada um casamento ter terminado num banho de sangue. 44 pessoas morreram. A cerimónia foi interrompida por homens encapuzados que durante um quarto de hora fizeram uso de espingardas automáticas e granadas. O ministro do interior, Besir Atalay, confirmou as detenções e rejeitou tratar-se de um ataque dos rebeldes curdos do PKK, activo no sudeste turco, zona onde se verificou a chacina. De acordo com os primeiros dados das investigações policiais, o ataque terá sido motivado por um diferendo entre clãs, frequente nas zonas mais remotas do país. Testemunhas descrevem o horror com que se depararam após o tiroteio. “Estava a ver televisão quando ouvi tiros. Vivo a cerca de um quilómetro de distância da aldeia. Quando os tiros terminaram fui lá e deparei com todos os mortos. Ainda examinei alguns corpos mas ninguém estava vivo”, referiu um habitante local. Entre as vítimas, 22 eram crianças e mulheres. Na cerimónia estariam cerca de 200 pessoas e muitas pertenciam a uma milícia pro-governamental encarregue de combater grupos separatistas na região de maioria curda.