Última hora

Última hora

Governo turco critica tradições na origem de um massacre num casamento

Em leitura:

Governo turco critica tradições na origem de um massacre num casamento

Governo turco critica tradições na origem de um massacre num casamento
Tamanho do texto Aa Aa

Nenhuma regra ancestral justifica este massacre: o grito é do governo turco quando foram a sepultar as 44 pessoas mortas, ontem à noite, num casamento. Entre as vítimas estão os noivos, 22 mulheres e crianças. Oito homens já foram detidos.

Na origem do massacre estão desentendimentos entre duas famílias sobre propriedades e sobre quem deveria casar com a noiva. No parlamento, o primeiro-ministro, Recep Tayyip Erdogan defendeu que “nenhuma tradição pode justificar este massacre, nenhuma consciência pode justificar esta dor”. O massacre ocorreu na aldeia de Bilge, na província de Mardin. Na zona, de maioria curda, os casamentos são alvos de negociações económicas entre famílias e obtém a mão da rapariga quem oferece mais. Nos últimos anos, Ancara reforçou as leis que protegem os direitos das mulheres, mas a União Europeia exige mais para lidar, por exemplo, com os crimes de honra.