Última hora

Última hora

Tratado de Lisboa vai a votos no Senado checo

Em leitura:

Tratado de Lisboa vai a votos no Senado checo

Tamanho do texto Aa Aa

O futuro do Tratado de Lisboa decide-se, esta quarta-feira, em Praga. Se a República Checa não ratificar o texto, pode ser o golpe de misericórdia do tratado, já uma vez renegado pelos irlandeses. A ratificação, pelo Senado, não está garantida. É preciso uma maioria de três quintos, para validar o texto. Uma grande parte dos liberais do ODS, o Partido Democrata Cívico, que domina a câmara alta, opõe-se abertamente ao Tratado.

O novo governo provisório, de Jan Fischer, que assume funções na próxima sexta-feira já sentiu a pressão da Europa. Paris e Berlim ameaçaram: sem Tratado de Lisboa não há mais alargamentos e a Croácia não entra na União. Praga é uma grande defensora da adesão de Zagreb. Os eurocépticos do ODS já prometeram recorrer novamente ao Tribunal Constitucional, se o Tratado for ratificado pelo Senado. Alguns parágrafos do texto já foram a Tribunal, que os aprovou. Mas o Tratado, no seu conjunto, ainda poderá voltar à justiça.