Última hora

Última hora

Senadores checos votam hoje Tratado De Lisboa

Em leitura:

Senadores checos votam hoje Tratado De Lisboa

Tamanho do texto Aa Aa

O Tratado de Lisboa enfrenta hoje um teste crucial no Senado checo, dominado por uma maioria de liberais eurocépticos.

Já afectada pela queda do governo de centro-direita na sequência de uma moção de censura, a presidência checa da União Europeia vê-se novamente ameaçada pela hipótese de uma rejeição do Tratado. A maioria dos analistas confia no entanto na ratificação do texto, que deve depois ser promulgado pelo bastante eurocéptico presidente Vaclav Klaus. O novo executivo provisório de Jan Fischer está na mira da Europa. Paris e Berlim ameaçaram bloquear novos alargamentos sem o Tratado, o que inclui a adesão da Croácia, defendida por Praga. O primeiro-ministro cessante, Mirek Topolanek, apelou aos liberais do Partido Democrata Cívico, que domina a Câmara alta do Parlamento, para que se abstenham de votar o Tratado, caso sejam absolutamente contra, de forma a não bloquear o texto. Mas um grupo de senadores eurocépticos já prometeu contestar novamente o Tratado no Tribunal Constitucional, caso seja hoje ratificado.