Última hora

Última hora

Protestos em Tbilissi continuam após noite de violência

Em leitura:

Protestos em Tbilissi continuam após noite de violência

Tamanho do texto Aa Aa

A oposição georgiana retomou hoje a campanha pacífica de desobediência civil depois de uma noite marcada por violentos confrontos em Tbilissi.

Os partidos opositores recusam qualquer diálogo com Mikhail Saakashvili, exigindo a demissão do presidente, que acusam de autoritarismo e responsabilizam pela derrota na guerra contra a Rússia, no Verão passado. A pedido do Patriarca da poderosa Igreja Ortodoxa, as autoridades libertaram esta manhã três activistas acusados de agredir um jornalista. A detenção dos três opositores motivou esta noite fortes protestos junto ao Ministério do Interior. A manifestação degenerou rapidamente em confrontos com as forças de segurança, que a oposição acusou de usarem balas de borracha. A violência fez cerca de trinta feridos, na maioria opositores, mas também um jornalista e seis polícias. As tensões estão ao rubro no país. O movimento de contestação foi lançado a 9 de Abril e, depois do incidente desta noite e do motim de terça-feira numa base militar, Tbilissi teme que os protestos da oposição se transformem numa nova revolução.