Última hora

Última hora

Autor retira instalação polémica da presidência checa

Em leitura:

Autor retira instalação polémica da presidência checa

Tamanho do texto Aa Aa

Entropa, a polémica instalação da presidência checa, em Bruxelas, está a ser desinstalada – a pedido do autor. David Cerny protesta assim contra a destituição do governo de Mirek Topolanek, na sequência de uma moção de censura.

A obra tinha sido encomendada pela presidência checa mas a sua exibição, no edifício do Conselho, deixou de fazer sentido para o artista. “Para mim, a presidência checa acabou no momento em que o governo foi derrubado desta maneira. Eu não quero colaborar com o novo governo”, afirma David Cerny, “o qual reúne os antigos comunistas. O recém-nomeado primeiro-ministro era membro do partido comunista.” O primeiro-ministro em causa, Jan Fischer, desloca-se esta terça-feira a Bruxelas, para os preparativos da Cimeira de Junho, que marca o fim da presidência checa da União. Quanto ao autor da instalação, imagina já a sua obra num museu de renome. Uma obra a polémica, não só porque o autor mentiu, dizendo inicialmente tratar-se de uma criação colectiva, mas também pelo conteúdo. A obra devia mostrar os estereótipos de cada país. Mas uma Alemanha com auto-estradas em forma de suástica ou uma Bulgária com casas-de-banho turcas são coisas com as quais nem a Arte brinca.