Última hora

Última hora

Líderes europeus inauguram em campanhas

Em leitura:

Líderes europeus inauguram em campanhas

Tamanho do texto Aa Aa

Uma visão comum para a Europa foi o que a chanceler Angela Merkel e o presidente Nicolas Sarkozy propuseram ao eleitorado europeu.

O líder francês foi convidado da dirigente alemã no arranque da campanha eleitoral para as eleições europeias em Berlim, este domingo. Numa crítica velada aos conservadores britânicos Merkel atacou os eurocépticos que “recusam o tratado de Lisboa” e mostrou-se favorável ao alargamento da União Europeia. A chefe do Governo alemão disse que “quando formos votar, muitos continuarão a pensar que não tem muita importância. Mas é o futuro que está em questão, as ideias políticas que serão concretizadas na Europa para que possamos falar a uma voz no Mundo”, concluiu. Em Madrid os socialistas espanhóis também se mobilizaram para o embate de sete de Junho. O primeiro-ministro Jose Luis Rodriguez Zapatero inaugurou a campanha com palavras de optimismo face à crise económica, e críticas a alguns meios de comunicação. “Quando aparece uma notícia um pouco mais positiva, um rebento verde, como dizem, começam a ficar nervosos. Não querem ver um única boa notícia, os que escrevem e que falam, os que passam todo o dia a criticar o Governo. Mas eu garanto-vos que virão as boas notícias, claro que vamos consegui-lo”, disse. Apesar do optimismo, Zapatero tem muito que fazer para restaurar a confiança do eleitorado e as europeias vão funcionar como um teste. Numa altura em que o desemprego espanhol ultrapassa os 17% e a economia se afunda, o líder socialista vê, pela primeira vez desde que chegou ao poder em 2004, o Partido Popular aproximar-se nas sondagens.