Última hora

Última hora

Zapatero quer poupar mais mil milhões

Em leitura:

Zapatero quer poupar mais mil milhões

Tamanho do texto Aa Aa

O desemprego galopante é o sinal mais visível da crise da economia espanhola, até há pouco, considerada uma da smais pujantes da zona Euro.

Esta terça-feira, o primeiro-ministro, José Luis Rodriguez Zapatero, no debate do estado da nação, anunciou mais um programa de contenção da despesa pública, de modo a controlar o défice. Este programa vai permitir reduzir a despesa em mil milhões de euros. Será acompanhado de outras medidas, para requilibrar a receita. Por exemplo, a construção de moradias unifamiliares deixará de beneficiar de isenções fiscais. O tesouro público precisa de mais receitas, para financiar o plano anti-crise, que prevê a concessão de ajudas à compra de automoveis novos. Os compradores vão beneficiar de uma ajuda de 2000 euros, 500 serão concedidos pelo Estado, outros 500 pelas autonomias e os restantes 1000 pelos construtores. As vendas quebraram 40 por cento. A aposta nas energias renováveis é outra das linhas de força. Os novos projectos podem beneficiar de um fundo especial de 20 mil milhões de euros. Finalmente, a industria do turismo, atingida pela crise e consequente desvalorização cambial de algumas moedas, como a libra, vai receber apoios do Estado. Em Fevereiro, tinham sido anunciados cortes de 1,5 mil milhões de euros. No total, Zapatero quer poupar 2,5 mil milhões. Mesmo assim, o défice já está nos 8.3 por cento.