Última hora

Última hora

Intel recorre da multa recorde imposta pela Comissão Europeia

Em leitura:

Intel recorre da multa recorde imposta pela Comissão Europeia

Tamanho do texto Aa Aa

A Intel vai recorrer da multa de um montante recorde de 1,06 milhões de euros que lhe foi aplicada pela Comissão Europeia.

Bruxelas multou o gigante norte-americano dos microchips por abuso de posição dominante. Em 2008, a Intel controlava 80% do mercado contra apenas 17% da Advanced Micro Devices Inc (AMD). O porta-voz da companhia explica que “a AMD tem tentado ser competitiva, mas estava encurralada num tecto e paredes de vidro que não a deixavam ultrapassar uma certa percentagem do mercado devido à manipulação da Intel. A Comissão considerou esta prática ilegal e nós estamos desejosos por podermos competir com base no mérito dos nossos produtos e dos nossos preços.” A Intel nega as acusações de Bruxelas e anunciou que vai apresentar recurso junto do Tribunal Europeu de Justiça. Bruce Sewel, explicou em conferência de imprensa, que “a resposta da Intel vai ser como tem sido até aqui. Respeitamos a decisão da Comissão Europeia mas vamos utilizar todas as medidas possíveis para garantirmos uma redução do valor da multa e vamos defender-nos de forma vigorosa, levando o caso para um tribunal de primeira instância.” A Intel é o terceiro gigante norte-americano perseguido por Bruxelas, por abuso de posição dominante. O primeiro foi a IBM, nos anos 80, e mais recentemente, a Microsoft.