Última hora

Última hora

Onda de resultados na banca europeia

Em leitura:

Onda de resultados na banca europeia

Tamanho do texto Aa Aa

O sector bancário deu provas de que está a aguentar os efeitos da crise, apesar das quedas nos resultados. Esta quinta-feira, vários bancos europeus publicaram contas relativas ao primeiro trimestre.

O mais afectado é o belga KBC, que teve um prejuízo de 3,6 mil milhões de euros e pode agora ter que recorrer a uma ajuda estatal. O francês Natixis, filial de investimento da Caisse d‘Épargne e do Banque Populaire, teve também contas no vermelho, com um prejuízo de 1,8 mil milhões, depois de já no final de 2008 ter tido um resultado negativo. Se estes dois bancos tiveram prejuízo, outros dois, o belga Fortis e o francês Crédit Agricole, mantiveram-se em terreno positivo, embora com fortes quedas em relação ao ano passado. O Fortis acaba de vender a maior parte da filial de banca ao francês BNP Paribas, uma medida muito contestada plos accionistas minoritários. O banco lucrou 44 milhões de euros nos primeiros três meses do ano. O lucro foi conseguido apesar do impacto de mais de 90 milhões de euros que o grupo teve no portfólio de investimentos. De todos os bancos que publicaram agora resultados, aquele que está em melhor situação é o francês Crédit Agricole, primeiro do país em termos de depósitos. Apesar do lucro de mais de 200 milhões de euros, o resultado caíu 77% em relação ao ano passado.