Última hora

Última hora

40 mil pessoas marcham em Bruxelas pelo emprego

Em leitura:

40 mil pessoas marcham em Bruxelas pelo emprego

Tamanho do texto Aa Aa

40 mil pessoas desfilaram hoje em Bruxelas em defesa do emprego e do poder de compra.

Uma manifestação que coincide com o anúncio das últimas estatísticas europeias que confirmam o cenário de recessão. O protesto foi convocado pela Federação dos Sindicatos Europeus que promete manifestações em várias cidades europeias durante três dias. Lothar Sorger, responsável sindical da Opel, aponta o dedo ao capitalismo: “Esta crise é um enorme perigo para todos. Pensamos que foi este mecanismo de mercado descontrolado, este capitalismo de casino que nos levou à crise”. Eduardo Chagas, secretário-geral da Federação dos Trabalhadores dos Transportes Europeus, apela à mobilização: “Já chega. Assistimos a um movimento para diminuir direitos sociais e neste cenário de crise temos de fazer ouvir a nossa voz para que os políticos mudem as políticas”. Madrid deu ontem o pontapé de saída para as jornadas de protesto que reúnem sindicatos de 22 países. Para amanhã estão previstas manifestações em Berlim e Praga.