Última hora

Última hora

Hubble ganha nova vida

Em leitura:

Hubble ganha nova vida

Tamanho do texto Aa Aa

A cerca de 600 quilómetros de altitude sobre a Austrália, os astronautas do vaivém Atlantis trabalham para prolongar a vida do telescópio espacial Hubble.

A tripulação tem cinco dias para trabalhar, tarefa relativamente perigosa, já que vão orbitar numa zona onde circula uma grande quantidade de lixo espacial. Trata-se da primeira manutenção do Hubble em sete anos. Nesta intervenção os astronautas substituíram uma velha câmera por outra mais moderna concebiada para observar as profundezas do universo. Quando a reparação estiver completa, o Hubble terá novas baterias e giroscópios, além de um sistema elétrico renovado. O telescópio, fruto de uma parceria entre a Nasa e a Agência Espacial Europeia foi colocado em órbita no dia 25 de abril de 1990 pelo Discovery, e desde então transmitiu mais de 750.000 imagens dos confins do cosmos e milhões de dados, abrindo uma nova era na Astronomia.