Última hora

Última hora

Scotland Yard e procuradoria-geral vão investigar despesas de deputados

Em leitura:

Scotland Yard e procuradoria-geral vão investigar despesas de deputados

Tamanho do texto Aa Aa

A Scotland Yard e a procuradoria-geral britânica vão investigar as denúncias contra deputados acusados de usar fundos públicos para benefício próprio. O objectivo é averiguar se existem casos que justifiquem a abertura de um processo criminal.

O escândalo dos reembolsos dos parlamentares britânicos levou esta sexta-feira à suspensão do secretário de Estado da Justiça. No entanto, Shahid Malik diz ter agido de acordo com as regras e defende que “cada deputado tem de fazer despesas de acordo com as suas necessidades”, razão pela qual “não pede desculpas”, nem vai “devolver” o dinheiro reembolsado. Malik é o primeiro membro do Governo afastado na sequência do escândalo, que já levou à suspensão do deputado trabalhista Elliot Morley e à demissão do conselheiro conservador Andrew MacKay. O ex-ministro trabalhista Tony Benn diz que a polémica “terá um efeito nocivo para a democracia na Grã-Bretanha. É algo bastante preocupante, porque prejudica todo o país”. A imagem do executivo de Gordon Brown está cada vez mais desgastada, com a última sondagem a creditar-lhe apenas 22 por cento das intenções de voto nas legislativas previstas para 2010. Mas tanto trabalhistas como conservadores deverão sentir os efeitos imediatos já nas europeias de 4 de Junho.