Última hora

Última hora

Festival de Cannes: a luz e a sombra

Em leitura:

Festival de Cannes: a luz e a sombra

Tamanho do texto Aa Aa

Os dois filmes apresentados hoje em Cannes não deixaram ninguém indiferente.

O britânico Ken Loach deixou um sorriso nos lábios dos espectadores com “Looking for Eric”, uma comédia feita de luz sobre o mítico jogador do Manchester United. Eric Cantona incarna o seu próprio papel: “O futebol é um jogo. O cinema é um jogo e a vida é um grande jogo. Então joguemos. também gosto de jogar comigo próprio e de rir de mesmo. É importante é uma arma.” Ken Loach, vencedor da palma de ouro em 2006, participa na competição pela oitava vez. Num registo completamente diferente, o dinamarquês Lars Von Trier escolheu a sombra e causou polémica com “Antichrist”. A violência das cenas finais chocou uma parte do público. “Vai muito para além da misoginia contra as mulheres. Este homem é doente e devia ir ao hospital para lhe darem medicamentos”, declarou Monique Montgommery, jornalista norte-americana. “A primeira hora do filme é uma obra-prima. É uma exploração inacreditável do sofrimento e da dor”, disse Theresa Marquese, crítica de cinema da RAI (Itália). Lars Von Triers ganhou a Palma de Ouro em 2000 com “Ondas de Paixão”.