Última hora

Última hora

Obama insiste na criação de um Estado palestiniano

Em leitura:

Obama insiste na criação de um Estado palestiniano

Tamanho do texto Aa Aa

Um encontro sem progressos perante as muitas divergências entre a admnistração Obama e o novo governo de Benjamim Netanyahu sobre a paz para o Médio Oriente.

O presidente norte-americano renovou o seu apoio firme à criação de um Estado palestiniano. A reunião durou 90 minutos e deixou a nú os pontos de desacordo entre os dois líderes sem no entanto afectar as relações históricas que os unem. O primeiro-ministro israelita declarou que não quer governar os palestinianos. Quer que eles se governem a si próprios. Numa reacção imediata, a Autoridade Palestiniana fez saber que considera “encorajadoras” as declarações do líder americano e “decepcionantes” as dos seu interlocutor israelita. O negociador Saeb Erekat lamenta que Netanyahu não tenha apoiado a solução de dois estados, que não tenha feito referência aos acordos assinados, que não tenha manifestado a vontade de travar a construção de colonatos. “A única coisa que disse foi governem-se sozinhos. Como posso governar-me sózinho num país ocupado cada hora mais? Com as estradas bloqueadas e as nossas cidades transformadas em campo de refugiados?” Washington opõem-se à construção de novos colonatos e pediu a Telavive para que ponha fim a essas actividades. Ontem uma rádio israelita anunciava a abertura de um concurso do Governo para a construção de mais 20 alojamentos num colonato da Cisjordânia.