Última hora

Última hora

Sri Lanka declara fim da guerra civil

Em leitura:

Sri Lanka declara fim da guerra civil

Tamanho do texto Aa Aa

O governo do Sri Lanka declarou o fim da guerra contra os Tigres de Libertação do Tamil Eelam (LTTE).

O anúncio foi feito pelo secretário da Defesa, que comunicou formalmente ao Presidente Mahinda Rajapakse, seu irmão, o fim do conflito contra a guerrilha numa cerimónia transmitida pela televisão. Às imagens das celebrações seguiram-se a dos troféus de guerra ou melhor dos cadáveres dos membros do comando dos tigres tamil, entre os quais Charles Anthony, o filho do líder Velupillai Prabhakaran, também ele abatido nos confrontos. A 25 de Janeiro, o exército cingalês tomou Mullaittivu, a última cidade nas mãos dos rebeldes, confinando os tigres a uma faixa costeira de poucos quilómetros quadrados no nordeste do país. Às primeiras horas da manhã, o exército anunciou a morte de vários dirigentes da guerrilha, incluindo o filho de Prabhakaran, o líder político dos tigres e um dos principais comandantes da LTTE. Segundo responsáveis militares cingaleses, Prabhakaran e os adjuntos foram mortos quando tentavam escapar numa ambulância da pequena faixa no nordeste do país. De acordo com organizações internacionais, milhares de civis foram mortos nos bombardeamentos e confrontos entre as forças governamentais e os guerrilheiros dos últimos meses. Em Bruxelas, refugiados Tamil pediram aos deputados europeus que investiguem as violações dos direitos humanos no Sri Lanka. Os chefes da diplomacia da União Europeia aprovaram um texto para pedir ao presidente cingalês um inquérito independente sobre esta matéria.