Última hora

Última hora

Biden assegura no Kosovo que independência é "irreversível"

Em leitura:

Biden assegura no Kosovo que independência é "irreversível"

Tamanho do texto Aa Aa

O vice-presidente norte-americano foi acolhido como um herói em Pristina, ao terceiro e último dia da ronda pelos balcãs.

Frente ao Parlamento kosovar, Joe Biden garantiu que a independência do território é irreversível, depois de ter assegurado ontem em Belgrado, que não vai pressionar a Sérvia a reconhecer a soberania da antiga província. “A independência do Kosovo foi e é ainda hoje, na minha opinião e na opinião do meu governo, a única opção viável para garantir a paz na região. E a vossa independência, como reafirmei noutros países que visitei, é absolutamente irreversível”. Se nos anos 90 Biden defendera a distribuição de armas à população muçulmana contra o exército sérvio, hoje o vice-presidente está apostado em ultrapassar as divisões do passado ao fazer a apologia da coabitação entre albaneses e a minoria sérvia. Num gesto simbólico o número dois da Casa Branca visitou o mosteiro de Decani, onde os religiosos ortodoxos sérvios tinham acolhido centenas de refugiados albaneses durante o conflito do Kosovo em 1999. Mas dois anos após a independência, o estatuto do Kosovo continua a dividir a comunidade internacional, com a Sérvia e a Rússia a rejeitarem a soberania do território. A minoria servo-kosovar, que se queixa de discriminação, manifestou-se em Mitrovica contra a visita de Biden.