Última hora

Última hora

Rússia/União Europeia uma cimeira delicada

Em leitura:

Rússia/União Europeia uma cimeira delicada

Tamanho do texto Aa Aa

Trata-se de uma cimeira repleta de dossiês sensíveis e para Moscovo a escolha de Khabarovsk está longe de ser um mero acaso. A cidade situa-se na margem do rio Amor, junto à fronteira com a China um dos principais parceiros económicos da Rússia.

Para os analistas esta escolha é uma forma mostrar aos europeus a dimensão do país e o potencial de um vizinho como a China em alianças estratégicas de toda a ordem. A Europa continua a bloquear a adesão da Rússia à Organização Mundial do Comércio para a obrigar a ceder em dossiês como as taxas sobre a importação de madeira ou sobre as companhias aéreas. Uma fonte da presidência russa declarou que Moscovo está pronto a evocar na cimeira as questões do proteccionismo mas de maneira geral. Nove meses após o conflito com a Geórgia o kremlin espera poder contar com o apoio da Europa para o seu projecto de pacto de segurança. As autoridades russas consideram o modelo da NATO ultrapassado. A questão da energia é outros dos dossiês espinhosos. A Europa está decida a diversificar os fornecedores depois da guerra entre russos e ucranianos que perturbou o abastecimento de gáz ao velho continente