Última hora

Última hora

Tribunal egípcio condena à morte assassino de uma cantora

Em leitura:

Tribunal egípcio condena à morte assassino de uma cantora

Tamanho do texto Aa Aa

Pena máxima para o empresário egípcio que encomendou o assassinato da ex-namorada. A justiça egípcia emitiu a sentença de morte contra Hisham Talaat Mustafá empresário, e alto cargo do regime egípcio, acusado de instigar o assassínio da cantora libanesa Suzanne Tamim, degolada no Dubai, no dia 28 de Julho de 2008.

O mesmo destino sofreu um antigo oficial das forças de segurança egípcias, acusado de ser o autor material dos factos. Milhares de policias cercaram o tribunal onde se realizou o chamado julgamento do dinheiro e do poder. O processo despertou tanta expectativa no mundo inteiro árabe que inclusive, antes do início já se tinham escrito vários livros. O advogado de defesa divulgou no mesmo instante que vai recorrer da sentença … Talaat, endinheirado empresário de 49 anos, senador e membro dos principales órgãos do partido no governo, manteve uma relação sentimental com a cantora libanesa. Decidiu encarregar uma pessoa de matar depois de Suzanne Tamim o abandonar e partir para o Dubal, nos Emirados Árabes Unidos, onde fixou residência.