Última hora

Última hora

Reaproximação ao Ocidente domina campanha eleitoral iraniana

Em leitura:

Reaproximação ao Ocidente domina campanha eleitoral iraniana

Tamanho do texto Aa Aa

As presidenciais iranianas ameaçam transformar-se num referendo à reaproximação do país ao Ocidente.

Desde ontem que o tema domina a campanha eleitoral, a par com a crise económica que atinge o país. No centro do debate está a política levada a cabo por Mahmoud Ahmadinejad que vai apresentar-se a um segundo mandato, depois de ter efectuado ontem um novo teste com um míssil de longo alcance. Para que não restem dúvidas sobre o apoio popular ao próximo presidente, o número dois do líder espiritual iraniano, apelou à participação dos 42 milhões de eleitores. Os quatro candidatos encontram-se aritmeticamente divididos entre conservadores e reformistas. O favorito, Mirhoussein Mousavi, é apoiado pelo antigo presidente reformista Khatami que surgiu no primeiro comício de campanha para defender um plano de recuperação económica e combate à corrupção. Mehdi Karoubi, antigo presidente do Parlamento e opositor entre os reformistas, vai mais longe na argumentação, depois de ter defendido a reaproximação entre Teerão e Washington para pôr fim às sanções económicas contra o país.