Última hora

Em leitura:

Morte do antigo presidente Roh Moo-Hyun comove sul coreanos


Coreia do Sul

Morte do antigo presidente Roh Moo-Hyun comove sul coreanos

A notícia da morte do antigo presidente sul coreano Roh Moo-hyun provocou uma série de manifestações de pesar nas ruas da capital da Coreia do Sul.

O ex-governante tinha 62 anos e estava envolvido num escândalo de corrupção por suspeitas de ter recebido milhares dólares em subornos. Para alguns o suicídio, que aparece como a causa mais provável da morte de Roh, é um desfecho lógico. “Estou de luto. Não imagino a dor que ele teve de sofrer. Penso que a morte foi a melhor escolha para ele. Assim, os que lhe estão próximos não tiveram de sofrer”, disse uma residente de Seul. O ex-presidente foi encontrado no fundo de uma falésia de 30 metros de altura na região de Gimhae, no sul do país. Os media locais falam numa nota de despedida que, a confirmar-se, reforça a tese de suicídio. O advogado venceu inesperadamente as presidenciais de 2002 e, até 2008, chefiou um Governo reconhecido pela honestidade. Até Roh ter sido chamado a depor em tribunal o mês passado. O ex-presidente foi um seguidor das políticas do seu predecessor liberal Kim Dae-Jung, nomeadamente no que toca à reaproximação com os vizinhos da Coreia do Norte.
Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Horst Kohler eleito para segundo mandato presidencial na Alemanha