Última hora

Última hora

A crise não poupa a Rússia em 2009

Em leitura:

A crise não poupa a Rússia em 2009

Tamanho do texto Aa Aa

A crise económica está a atingir a Rússia de forma mais violenta do que o previsto.

As autoridades de Moscovo reviram em alta a queda do PIB prevista para 2009. Inicialmente as previsões apontavam para 2,2% de baixa, mas os números do primeiro trimestre do ano vão obrigar a rever as prioridades do governo russo. Numa reunião no Kremlin, o presidente, Dimitri Medvedev, afirmou que “A crise económica global está longe do fim”, tendo acrescentado: “em 2009, infelizmente, esperamos uma queda do Produto Interno Bruto, bem mais importante do que tinhamos em previsão”. Medvedev não avançou números quanto à quebra do PIB, mas afirmou que o déficit público vai provavelemente ultrapassar os 7%. A Rússia viveu, nos últimos anos, um forte crescimento económico e uma dinâmica de consumo muito elevada devido aos altos preços do petróleo. Mas desde que o petróleo começou a perder terreno, as exportações afundaram e os investidores estrangeiros retiraram do país milhares de milhões de dólares.