Última hora

Última hora

Coligação alemã dividida sobre Opel

Em leitura:

Coligação alemã dividida sobre Opel

Tamanho do texto Aa Aa

O governo alemão reúne-se mais uma vez esta segunda-feira para definir o futuro da Opel. Mas a grande coligação entre Democratas Cristãos e Sociais democratas apresenta divisões.

O ministro da Economia, da CDU, não está satisfeito com as 3 propostas de aquisição e diz mesmo que a declaração de insolvência não está fora de hipótese. “O que eu não posso aceitar é darmos dinheiro dos contribuintes sem garantias. Isso não é compreensível e é por isso que a declaração de insolvência continua a ser uma opção”, disse. Mas num comício eleitoral em Munique, o ministro dos Negócios Estrangeiros, do SPD, declarou que a CDU devia deixar de falar em insolvência. “Tenho a certeza, se fizermos tudo de forma correcta, se não dermos tudo ao que aparecer primeiro e se considerarmos o melhor projecto, então a Opel tem futuro”, declarou. Na corrida pela construtora estão três grupos: A canadiana Magna, que recentemente recolheu a preferência de Berlim, a FIAT, que reforçou a oferta de aquisição na sexta-feira e a RHJ internacional, uma holding com sede em Bruxelas.