Última hora

Última hora

Obama afirma que a Coreia do Norte "está aprofundar o seu isolamento"

Em leitura:

Obama afirma que a Coreia do Norte "está aprofundar o seu isolamento"

Tamanho do texto Aa Aa

A comunidade internacional assiste inquieta a um segundo teste nuclear da Coreia do Norte seguido de três outros testes de tiros de mísseis de curto.

Em Seul as manifestações contra o vizinho regime comunista não se fizeram esperar. O presidente Barack Obama reagiu afirmando que” a Coreia do Norte não está a aprofundar o seu isolamento como também está pedir uma maior pressão internacional como a da Rússia e da China assim como dos nossos tradicionais aliados a Coreia do Sul e Japão. A Coreia do Norte não encontrará segurança nem respeito sob a ameaça de armas ilegais.” Na Europa o ministro sueco dos Negócios Estrangeiro considera “alarmante este comportamento de provocação contínua por parte do regime de Pyongyang. Penso que só vai agravar a situaçâo do país e evidente que também não é bom para o ambiente da comunidade internacional É perturbante e alarmante este desenvovimento.” Coreia do Sul e Japão pediram ao Conselho de Segurança das Nações Unidas que imponha sanções à Coreia do Norte. Segundo a agência noticiosa do regime Pyongyang efectuou “com sucesso” um novo ensaio nuclear subterrâneo, mais forte do que o primeiro, efectuado em Outubro de 2006, que provocou uma crise internacional.