Última hora

Última hora

Produtores europeus exigem aumento do preço do leite

Em leitura:

Produtores europeus exigem aumento do preço do leite

Tamanho do texto Aa Aa

Os produtores europeus de leite estão na rua para exigir um aumento do preço. Bruxelas era esta manhã o centro dos protestos, mas era apenas uma das muitas iniciativas marcadas para hoje a nível europeu.

A manifestação visa aumentar a pressão sobre os ministros europeus da Agricultura, que se reúnem em Bruxelas, a pedido da França, Alemanha e Áustria, três dos maiores países europeus produtores de leite. Os agricultores queixam-se da queda do preço de cerca de 30% num ano. Um produtor alemão explica que “o preço é muito baixo e tem de aumentar e a quantidade tem de diminuir, há demasiado leite. Os construtores de automóveis deram o exemplo”. Em França, os agricultores mantêm bloqueados 81 centros de recolha de leite do país e garantem que com o preço actual não têm futuro. Recebem cerca de 200 euros por mil litros e exigem que os industriais subam para 300 euros. Olivier Picot, presidente da Federação francesa dos industriais do leite, explica: “Grande parte do leite produzido em França e na Europa destina-se às exportações, sob forma de manteiga e leite em pó. Mas os mercados desmoronaram-se, estando no nível mais baixo de sempre. A China não compra e a Rússia fechou o mercado. Hoje, os excedentes de produção partem para o mercado com os industriais a sofrerem perdas consideráveis”. Com o sector leiteiro num impasse, os agricultores pedem a intervenção dos poderes públicos. Mas Bruxelas, ao contrário do que pedem os manifestantes, quer aumentar quotas leiteiras e mesmo suprimi-las até 2014.