Última hora

Última hora

A França dispõe-se a indminizar vítimas pelos testes nucleares realizados

Em leitura:

A França dispõe-se a indminizar vítimas pelos testes nucleares realizados

Tamanho do texto Aa Aa

Treze anos depois do último teste nuclear, a França apresenta um projecto de lei para indemizar as vítimas. Em Conselho de Ministro, o ministro da Defesa explicou: “Teremos um regime de indemnizações comparáveis às de outras grande democracias que realizaram testes nucleares para reforçar a sua segurança, estou a pensar no Reino Unido ou nos Estados Unidos.”

O governo mostrou-se disponível para indmnizar as eventuais vítimas dos testes nucleares realizados na região do Pacífico Sul entre 1960 e 1996. Do lado das associações de vítimas alguma contestação. Um responsável da organização Verdade e Justiça denuncia que “o ministro tenta minimizar as consequências sofridas pelas pessoas falando em apenas um número reduzido de vítimas, que são afinal milhares de pessoas que sofrem de problemas de saúde que nada têm a ver com doenças herditárias ou pessoas que fumaram. São pessoas que estavam na região no momento dos testes nucleares realisados pela França e pela Polinésia.” Cerca de 150 mil pessoas incluindo civis e militares encontravam-se na zona durante a realização de 200 ensaios nucleares no deserto do Saara. A França testou a sua primeira bomba atómica a 13 de Fevereiro de 1960 no deserto do Saara argelino.