Última hora

Última hora

Berlim adia decisão sobre Opel

Em leitura:

Berlim adia decisão sobre Opel

Tamanho do texto Aa Aa

O governo alemão adiou a decisão sobre a venda da Opel, actualmente uma filial da General Motors.

O executivo esteve reunido esta manhã para analisar as várias propostas. Afastada, para já, ficou a oferta chinesa: duas folhas, enviadas por fax, fora do prazo. Os outros três candidatos – Magna, Fiat e Ripplewood, vão ter que apresentar ofertas melhoradas, mas a decisão pode estar para muito em breve: “O governo ainda não elegeu um candidato, mas é possível que isso aconteça durante as negociações desta noite. Todas as ofertas vão ser julgadas de forma justa”, disse o ministro das Finanças, Peer Steinbrück. O governo faz esta noite uma reunião extraordinária para apreciar as três ofertas. A Fiat apresenta-se como potencial salvadora, à semelhança do que fez com a Chrysler, mas alguns membros do governo já disseram preferir a proposta da Magna. Este grupo austro-canadiano, fabricante de peças automóveis, apresenta uma oferta com o apoio do banco russo Sberbank e prevê parcerias com construtoras russas. A General Motors decidiu vender a Opel como parte do plano para reduzir a dívida. É na Alemanha que estão a sede e as principais fábricas da Opel. A venda da construtora pode implicar o fim da filial britânica Vauxhall.