Última hora

Última hora

Corrupção e economia dominam campanha na Bulgária

Em leitura:

Corrupção e economia dominam campanha na Bulgária

Tamanho do texto Aa Aa

A Bulgária estreia-se na eleições europeias e os búlgaros estão entre os europeus mais entusiastas com o voto.

Segundo as sondagens, entre 35 e 40% dos eleitores deverá ir às urnas e a maioria vai escolher os candidatos do principal partido da oposição. O GERB, dirigido pelo popular presidente da câmara de Sofia, deverá alcançar mais de 32% dos votos. O início da campanha é dominado pela crise económica e pelo tema recorrente no país, a corrupção. Uma analista política explica que “como as eleições europeias decorrem apenas a um mês das legislativas, vão servir de teste” e que “na confrontação política, a questão da crise económica é vista mais como um receio do que como uma realidade, sendo que, o assunto surge no debate ligado à corrupção e aos abusos na utilização dos fundos da União Europeia” São os socialistas, que lideram a coligação que governa, que vão pagar a maior factura desta eleição. As sondagens não lhes atribuem mais do que 26% das intenções de voto. Uma parte do eleitorado acusa o executivo de não ter sabido proteger a economia da crise e de ser responsável pelos 500 milhões de euros de fundos comunitários que a União Europeia bloqueou no ano passado à Bulgária. Os estudos de opinião revelam também que a maioria dos búlgaros tem mais confiança nas instituições europeias do que nos governantes do país. A campanha começou morna, com pouca distribuição de propaganda nas ruas. É sobretudo com tempo de antena e spots na televisão que as numerosas forças políticas tentam conquistar o eleitorado.