Última hora

Última hora

Primeiro comandante europeu da Estação Espacial Internacional

Em leitura:

Primeiro comandante europeu da Estação Espacial Internacional

Tamanho do texto Aa Aa

A tripulação que está de partida para a Estação Espacial Internacional deu uma última conferência de imprensa por trás dos vidros, protegida de qualquer micróbio. No centro, o belga Frank De Winne, que vai ser primeiro comandante europeu da missão no próximo mês de Outubro, uma estreia simbólica para a Estação Espacial Internacional. Com ele, o cosmonauta russo Roman Romanenko, filho de um antigo cosmonauta, e o canadiano Robert Thirsk

De Winne realça: “Naturalmente, estou muito contente em ser eu a desempenhar esta primeira função e espero ser um bom comandante para a tripulação”. Aos 48 anos de idade, este antigo piloto da aviação belga com mais de 2300 horas de voo em vários tipos de avião como o Mirage 5, F-16, Jaguar e Tornado. Em Janeiro de 2000, foi integrado no corpo europeu de astronautas da ESA e iniciou os treinos no Centro Cosmonauta Gagarin, perto de Moscovo, para a primeira missão na Estação Espacial Internacional, em 2002. Depois, treinou-se sem descanso para esta missão sujeita a condições especiais: “O maior desafio durante os seis meses de missão é o aumento de três para seis tripulantes a bordo da estação orbital, tentar manter a tripulação de seis unida, assegurar um bom ambiente a bordo e garantir o cumprimento dos objectivos…é o maior desafio”. Frank De Winne não vai chefiar apenas a tripulação. Foi formado para manipular o principal braço robótico da Estação Espacial Internacional e fazer acoplar o cargueiro japonês HTV-1 no próximo Outono. Várias experiências estão programadas nesta missão de 180 dias baptizada OASISS.