Última hora

Última hora

A Rússia parece não perdoar a aproximação da Bielorússia à União Europeia

Em leitura:

A Rússia parece não perdoar a aproximação da Bielorússia à União Europeia

Tamanho do texto Aa Aa

Moscovo acusou hoje Minsk de “parasitismo”, depois de ter adiado o pagamento da última tranche de um empréstimo de 3 mil milhões de dólares, destinado a estabilizar a economia bielorrussa. As acusações ocorrem à margem da visita do primeiro-ministro Vladimir Putin ao presidente Alexander Lukashenko.

Os dois países aliados mantinham até hoje uma relação próxima, perturbada há semanas pela inclusão da Bielorrússia na chamada parceria oriental da União Europeia. Dependente a 100% do gás russo e dos descontos preferenciais conferidos aos países aliados, a Bielorrússia poderá enfrentar agora as represálias de Moscovo. O responsável das finanças russo afirmou que o estado bielorruso poderá estar à beira da falência, e que vai exigir o pagamento do fornecimento de gás o mais tardar até ao final do ano. À procura de uma alternativa à dependência do combustível russo, Lukashenko pediu a Moscovo um financiamento para construir uma central nuclear no país.