Última hora

Última hora

Delinquência nas escolas no centro de programa de segurança apresentado por Sarkozy

Em leitura:

Delinquência nas escolas no centro de programa de segurança apresentado por Sarkozy

Tamanho do texto Aa Aa

O governo francês declarou luta contra a delinquência, a começar pelas escolas. Inserido num vasto conjunto de medidas, o chefe de Estado propôs a criação de unidades móveis de agentes que ajudarão na segurança das escolas, enquanto os directores poderão revistar os alunos.

Em relação à composição das unidades móveis, o presidente Nicolas Sarkozy explica que o “dispositivo permitirá mobilizar polícias reformados, mas também voluntários com experiência e qualificados, para missões pontuais relacionadas com a segurança nas escolas e nos seus arredores.” As medidas apresentadas são polémicas. Muitos professores apoiam, mas há fortes críticas por parte de associações de pais, de sindicatos de professores e da oposição. No liceu François Truffaut, em Estrasburgo, os controlos das entradas e a vigilância da escola são realizados pelo director, que se opõe a um reforço das medidas. Nicolas Idczak explica que ao longo da carreira nunca precisou de revistar os alunos. Quando existe um problema, e sabem que há algo de proibido numa mochila, pedem ao aluno que a despeje. “Normalmente, tudo se passa da melhor forma”, garante. Para a oposição, o governo está apenas a acenar com a questão da segurança para ganhar votos nas eleições europeias. Enquanto, os sindicatos de professores dizem que a violência nas escolas é a consequência do corte nos efectivos. O governo deverá apresentar um plano sobre segurança e um relatório das necessidades das escolas até Setembro.