Última hora

Última hora

Ségolène e Aubry selam reconciliação para as europeias

Em leitura:

Ségolène e Aubry selam reconciliação para as europeias

Tamanho do texto Aa Aa

Os socialistas franceses tentam pôr fim às divisões internas para contrariar a queda do partido nas sondagens para as eleições europeias. As duas ex-adversárias na corrida à liderança da formação surgiram ontem juntas pela primeira vez num comício de campanha nos arredores de Nantes, no Noroeste de França.

Martine Aubry, secretária-geral e Segolene Royal, ex-candidata presidencial, tentaram selar a reconciliação com uma troca de elogios. Aubry saudou o trabalho de Ségolène como opositora a Sarkozy: “hoje os franceses sabem que tinhas razão quando acusavas Sarkozy de mentir com as suas promessas”, afirmou. A composição das listas para as europeias com figuras de todas as correntes do partido tinha sido já um primeiro passo para a reconciliação, numa formação dividida desde o referendo de 2005 ao tratado constitucional europeu. Ségolène, por seu lado, apelou à união na luta por uma “Europa social”. Afirmando que “só a esquerda pode concretizar essa nova Europa”. Com menos de 20% de intenções de voto os socialistas estão distantes de representarem a oposição ao governo, face à subida nas sondagens de centristas e ecologistas.