Última hora

Última hora

Bruxelas quer clarificar negócio da Opel

Em leitura:

Bruxelas quer clarificar negócio da Opel

Tamanho do texto Aa Aa

A Comissão Europeia quer certificar-se que a Alemanha não está a violar as regras comunitárias no caso Opel.

Os ministros da Indústria e da Economia dos 27 reúnem-se, hoje, em Bruxelas para assegurar a transparência do processo, posta em causa pelo governo belga. A Alemanha é o único país europeu presente nas negociações sobre o futuro da Opel. Uma situação, que os belgas consideram lesar os interesses dos trabalhadores europeus da marca alemã. Só na Europa, a General Motors emprega 55 mil pessoas. A supressão de postos de trabalho, em tempos de crise, é uma das principais preocupações. O chefe do Governo flamengo considera que é importante encontrar uma solução para a General Motors Europa. Kris Peeters diz, ainda, acreditar num futuro para a Opel de Antuérpia” Em Abril, o governo flamengo mostrou-se disposto a conceder até 300 milhões de euros de garantias ao grupo norte-americano para que mantivesse a actividade na Flandres A apreensão estende-se, também, ao Reino Unido “Estou preocupado, na Grã-Bretanha somos rápidos, produzimos barato e os trabalhadores podem ser facilmente despedidos. Creio que o encerramentos de fábricas na Europa é inevitável, mas não pretendo ficar de braços cruzados” afirma Tony Woodley, líder do sindicato Unido. As negociações para salvar a Opel caíram por terra, depois da norte-americana General Motors ter pedido mais 300 milhões de euros.