Última hora

Última hora

Igreja católica polaca apela ao voto nos defensores dos valores da família

Em leitura:

Igreja católica polaca apela ao voto nos defensores dos valores da família

Igreja católica polaca apela ao voto nos defensores dos valores da família
Tamanho do texto Aa Aa

Longe da separação entre religião e política, a igreja católica polaca apela aos fiéis que votem, nas eleições europeias. O clero apela ao voto em candidatos que defendam os valores da vida, do matrimónio e da família. Em 2004, este apelo traduziu-se em 10% de votos para a ultraconservadora Liga das Famílias Polacas.

Mas num país onde a participação prevista é uma das mais baixas da União – apenas 13% dos eleitores tenciona ir votar -, o primeiro desafio é outro: “O desafio, para nós, enquanto candidatos”, diz a comissária europeia, Danuta Hubner, “não é só convencer as pessoas a votarem em nós. É, antes de mais, convencê-las a irem votar. Aqui, as pessoas não têm o sentimento de que podem ter impacto nas decisões tomadas pela União Europeia ou pelo Parlamento Europeu.” A comissária europeia para a Política Regional é a cabeça-de-lista da formação de centro direita, Plataforma Cívica, actualmente no poder, e que as sondagens dão como vencedora, com 45% das intenções de voto. Em segundo lugar, o principal partido da oposição, Lei e Justiça, do presidente Lech Kaczynski, deverá reunir 25% dos votos, segundo as sondagens. No próximo dia 7 de Junho, as urnas dirão se a Polónia reafirma ou não a reputação de país eurocéptico que tem afirmado ao longo dos últimos cinco anos.