Última hora

Última hora

Canadianos e russos ao volante da Opel

Em leitura:

Canadianos e russos ao volante da Opel

Tamanho do texto Aa Aa

Canadianos e russos vão estar ao volante da Opel. A construtora austríaco-canadiana Magna garante 20% da Opel e o seu parceiro, o banco russo Sberbank, fica com uma quota de 35%, garantindo assim uma participação maioritária. Quanto à General Motors, mantém uma quota de 35% e 10% deverão ser assumidos pelos trabalhadores da própria Opel.

O Sberbank é o maior organismo russo de crédito, com uma importante participação de capitais do Estado. Para o seu director, German Gref, antigo ministro da economia, trata-se de uma boa oportunidade para modernizar a indústria automóvel russa a um custo sem precedentes. Em vésperas das eleições legislativas de Setembro, a Alemanha está disposta a aceitar os capitais russos para salvar 25 mil empregos no país. Em troca, os russos esperam importar a tecnologia alemã para modernizar o endividado fabricante de automóveis Gaz, que emprega cerca de cem mil pessoas. O acordo permite que a Gaz passe a construir automóveis da OPEL na Rússia.