Última hora

Última hora

Moscovo destrói armas químicas

Em leitura:

Moscovo destrói armas químicas

Tamanho do texto Aa Aa

É o princípio do fim do arsenal de armas químicas da Rússia. Esta sexta-feira foi inaugurada uma infra-estrutura a 1800 quilómetros a leste de Moscovo, numa zona remota dos Urais, para destruir cerca de dois milhões de munições com agentes químicos, como o gás sarin, até 2012. Este é o resultado de uma convenção assinada por Moscovo e Washington em 1997.

Durante a inauguração foi explicado o procedimento de destruição de uma munição equipada com uma ogiva química. O custo da infra-estrutura não foi comunicado mas sabe-se que a Rússia suportou metade do financiamento, os Estados Unidos 36 por cento e a União Europeia e alguns Estados-membros contribuiram com o resto. Em 1997 a Rússia possuía cerca de 40000 toneladas de agentes químicos e os Estados Unidos 30000. Até à data Moscovo já destruiu 30 por cento do seu arsenal e Washington 60 por cento.