Última hora

Última hora

Trabalhadores da Opel satisfeitos

Em leitura:

Trabalhadores da Opel satisfeitos

Tamanho do texto Aa Aa

O futuro da Opel esteve em suspenso durante várias semanas bem como o de milhares de trabalhadores. Agora que se chegou a um acordo, muitos suspiram de alívio, apesar de estarem previstos despedimentos entre os 55 mil trabalhadores.

“É bom para a indústria automóvel, pois tem que seguir em frente. Sabe, todos fizemos turnos extra, toda a gente deu o melhor e acho que vamos continuar. Tem que continuar porque estamos a construir bons carros”, diz um trabalhador alemão. “É preferivel a Magna à Fiat ou aos chineses. Não acho boa ideia os chineses ou a Fiat pois acho que apenas querem aproveitar-se da empresa”, afirma uma alemã. Espanha também acompanhou com atenção as negociações, especialmente em Zaragoza, onde existe uma fábrica da Opel onde trabalham 7500 trabalhadores. “A solução da Opel é Europeia e não nacional. Foi um dos nossos objectivos. E a produtividade, a capacidade e o mercada de cada fábrica europeia serão tidos em consideração”, refere o presidente da região de Aragão. Concluído o acordo, aguarda-se agora o futuro da construtora nas mãos da Magna. Vêm aí algumas reestruturações mas o pior parece já ter passado.