Última hora

Última hora

Normandia mais interessada na visita de Obama do que nas eleições europeias

Em leitura:

Normandia mais interessada na visita de Obama do que nas eleições europeias

Tamanho do texto Aa Aa

La Croix-Avranchin é uma pequena aldeia rural da Normandia profunda. O presidente da Junta desta freguesia de 504 almas prepara tudo para as eleições europeias deste domingo.

Nas europeias de 2004, apenas um quarto dos eleitores desta localidade do Norte de França foi às urnas. Este ano, o presidente da Junta também não conta com grandes enchentes. “A população estima que Bruxelas está longe. E não é só uma questão de distância. Está longe também pelo que aí se passa… Penso que há um défice de comunicação”, diz Serge Ameline, presidente da Junta de La Croix-Avranchin . De facto, comunicação não há… A menos de uma semana das eleições, os locais para colar cartazes estão lá, mas cartazes… nem vê-los. “Para já, não há nada. E depois falam-nos da Europa…”, lamenta o autarca. Os únicos a quem as eleições europeias parecem interessar são os 18 agricultores da aldeia. É verdade que a sua sobrevivência depende em grande parte da Europa. Mas mesmo assim estão descontentes, garante Pascal Leclerc: “Os agricultores há muito que têm muitas coisas a dizer. As ideias ficaram nos campos, têm estado a amadurecer e vê-se que agora as coisas estão quase a rebentar. E é só o começo.” Este jovem agricultor garante que, este ano, vai votar, “coisa que já não fazia há anos”, realça. A somar ao desinteresse geral, na Normandia as eleições europeias correm o risco de passar ainda mais despercebidas: decorrem no dia seguinte à visita de Barack Obama, que vem comemorar os 65 anos do desembarque aliado.