Última hora

Última hora

Dirigentes finlandeses foram os primeiros a votar nas eleições europeias

Em leitura:

Dirigentes finlandeses foram os primeiros a votar nas eleições europeias

Tamanho do texto Aa Aa

Tarja Halonen e Matti Vanhanen foram os primeiros dirigentes europeus a votar, nestas eleições europeias. A presidente e o primeiro-ministro da Finlândia votaram por antecipação, uma medida prevista em certos países.

O calendário oficial estabelece que as eleições decorrem de 4 a 7, dependendo das tradições de cada país. Esta quinta-feira, britânicos e holandeses vão às urnas. Irlandeses e chechos votam na sexta-feira, por exemplo. Outros países, votam no sábado, mas na maioria dos Estados membros – Portugal incluído – vota-se no domingo, dia 7 de Junho. As últimas sondagens dão conta que os conservadores europeus vão ganhar, novamente, o escrutínio, deixando os socialistas em segundo lugar. Mas a abstenção continua a ser a grande incógnita. Segundo as sondagens, 43% dos 375 milhões de eleitores garante ir votar e mais seis por cento diz que “muito provavelmente” o fará. É tudo uma questão de vontade, garante o astronauta belga Frank de Winne, numa mensagem enviada directamente do espaço: “Eu arranjei-me para votar por procuração. Não queria perder a oportunidade de participar nas eleições enquanto estou aqui, no espaço. Espero que também vá votar nas europeias de 4 a 7 de Junho. Onde quer que esteja e independentemente da sua opinião política, faça ouvir a sua voz.” Ao todo, os europeus vão eleger 736 eurodeputados, em representação de cada um dos Vinte e Sete Estados membros. Portugal terá direito a eleger 22 representantes.