Última hora

Última hora

Brown debaixo de fogo

Em leitura:

Brown debaixo de fogo

Tamanho do texto Aa Aa

Os britânicos votam, hoje, para as eleições europeias e locais. Um duplo teste para o chefe de governo, Gordon Brown. O líder trabalhista está a ser pressionado dentro e fora do partido e muitos já só pensam em legislativas antecipadas.

O escândalo com as despesas dos deputados ditou o afastamento de vários membros do governo, numa altura em que a popularidade de Brown bate mínimos históricos. A vice-presidente do Partido Trabalhista britânico, sublinha a importância destas eleições. Harriet Harman diz compreender a revolta dos cidadãos com os excessos cometidos pelos deputados e deixa uma garantia para que, por isso, pensam ficar em casa: “o governo está prestes a resolver a situação.” O escândalo atinge também conservadores, que conseguem ainda, assim, somar pontos junto do eleitorado. O partido liderado por David Cameron surge no topo das sondagens com uma vantagem de 20 pontos percentuais em relação ao trabalhistas. O democratas-liberais de Nick Clegg também capitalizam e devem ao que tudo indica reunir o maior número de votos logo, depois dos conservadores. O partido de Gordon Brown deverá ser o mais penalizado, com o terceiro lugar. O chefe de Governo britânico faz manchete na imprensa desta quinta-feira. É que para além das europeias e das eleições locais, em jogo está também o futuro político de Brown.

O escândalo com as despesas dos deputados deverá reflectir-se na afluência às urnas.