Última hora

Última hora

Europeias e locais ameaçam continuidade de Brown

Em leitura:

Europeias e locais ameaçam continuidade de Brown

Tamanho do texto Aa Aa

Aumenta a pressão sobre líder trabalhista britânico

Em dia de eleições europeias e locais no Reino Unido, as atenções voltam-se para Gordon Brown. O descontentamento dentro do próprio partido não pára de aumentar. De acordo com as últimas informações, cerca de 75 deputados estão dispostos a subscrever uma carta para pedir a saída do dirigente. O escândalo com as despesas dos deputados ditou o afastamento de vários membros do governo e a popularidade de Brown bate mínimos históricos. Os conservadores também não escapam, mas são ainda assim os que mais pontos somam junto do eleitorado. O partido liderado por David Cameron surge no topo das sondagens com uma vantagem de 20 pontos percentuais em relação ao trabalhistas. Razões para sorrir têm também, os democratas-liberais. O partido de Nick Clegg aparece como o segundo mais votado. O líder democrata-liberal sublinha que nesta eleições há várias coisas em risco e defende, por isso, o envio para Bruxelas dos deputados que mais trabalhem pelas famílias britânicas. O partido de Gordon Brown deverá ser o mais penalizado, com o terceiro lugar. Uma projecção que a confirmar-se poderá precipitar a saída do chefe de Governo. O movimento de oposição interna pretende pedir contas a Brown de acordo com os resultados das eleições desta quinta-feira. O líder trabalhista continua a excluir a hipótese de demissão.