Última hora

Última hora

Familiares das vítimas do voo Air France querem seguir buscas de perto

Em leitura:

Familiares das vítimas do voo Air France querem seguir buscas de perto

Tamanho do texto Aa Aa

As famílias das 59 vítimas brasileiras da queda do avião da Air France no Atlântico querem seguir as buscas de perto. Reunidos num hotel no Rio de Janeiro, os familiares criaram uma comissão para acompanhar as operações e querem ir para o Recife para estarem o mais perto possível do local do acidente.

A região costeira do Recife foi escolhida pelo Instituto Médico Legal brasileiro para instalar um dispositivo especial para receber os primeiros corpos encontrados no mar. No arquipélado Fernando de Noronha foi também mobilizada uma equipa de médicos legistas. O director do organismo francês responsável pela investigação oficial manifestou pessimismo. Paul-Louis Arslanian diz que “mesmo que as caixas negras sejam encontradas” nada garante “que contenham informações úteis”. De momento, é preciso “reunir factos” e não “hipóteses” para construir uma “explicação coerente”. Segundo o ministro brasileiro da Defesa, a presença de grandes manchas de combustível no Oceano pode excluir a hipótese de uma explosão em pleno voo e, consequentemente, de um atentado.