Última hora

Última hora

Extrema direita holandesa sobe na europeias

Em leitura:

Extrema direita holandesa sobe na europeias

Tamanho do texto Aa Aa

A formação de extrema direita, o Partido para a Liberdade do Povo Holandês é o segundo partido mais votado nas eleições para o Parlamento Europeu na Holanda. O escrutínio ficou marcado por uma abstenção alta e por uma forte penalização dos partidos no Governo.

O PVV, dirigido pelo deputado Geert de Wilders, que participa pela primeira vez nas eleições europeias obteve 16,9 por cento dos votos, de acordo com os resultados parciais.

“Nós enviamos uma mensagem forte que não queremos gastar o nosso dinheiro na Roménia ou em Portugal, mas aqui na Holanda. Não aceitaremos nunca a Turquia na União Europeia e não queremos uma União transformada em super estado. Há muita gente contra este governo e nós somos uma forte e positiva alternativa.”

Os Democrata-Cristãos (PDA), do primeiro-ministro Jab Balkenende, que perdeu 4,8 pontos percentuais em relação às eleições europeias de 2004, conseguiu mesmo assim chegar aos 20% e garantir cinco acentos no parlamento em vez dos sete conquistados há cinco anos. A Holanda e o Reino Unido elegeram ontem os seus deputados ao Parlamento Europeu, mas os resultados só foram divulgados na Holanda em desrespeito pela directiva da União Europeia que preconiza a divulgação de todos os resultados eleitorais para domingo. A comissão não especificou se a Holanda será punida por esta infracção.