Última hora

Última hora

Fraca participação no primeiro dia das europeias em Itália

Em leitura:

Fraca participação no primeiro dia das europeias em Itália

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro de dois dias de eleições europeias, provinciais e locais em Itália foi marcado por uma participação em baixa relativamente a 2004. Apenas 17,8% dos eleitores foram às urnas no Sábado depois de uma campanha dominada pelo tema da luta contra a imigração e pelos escândalos em torno do primeiro-ministro.

Silvio Berlusconi, que é o único chefe de governo a apresentar-se como cabeça-de-lista às europeias, quer fazer do sufrágio um referendo à sua popularidade ao final de um ano de mandato. Com 40% de intenções de voto, o Partido do Povo e das Liberdade não esconde a ambição de tornar-se na primeira formação do grupo Popular no Parlamento Europeu. Mas se o resultado final pode ficar longe das expectativas para Berlusconi, a oposição não deverá ter razões para festejar. As sondagens apontam para um recuo no número de eurodeputados do Partido Democrata, entre os 72 lugares disputados em Itália. Em contrapartida, o partido xenófobo Niga Norte poderá duplicar os quatro lugares que detinha no hemiciclo de Estrasburgo.