Última hora

Última hora

Daniel Cohn-Bendit anuncia início das negociações entre Verdes e Socialistas europeus

Em leitura:

Daniel Cohn-Bendit anuncia início das negociações entre Verdes e Socialistas europeus

Tamanho do texto Aa Aa

As eleições europeias, em França, deixam um gosto amargo aos socialistas e aos centristas do MoDem.
Tal como se previa, a direita venceu. O UMP, do presidente Nicolas Sarkozy, obteve UMP 27,87%, o que corresponde a 29 dos 72 lugares reservados para a França.
 
O presidente Nicolas Sarkozy saudou o sucesso obtido e anunciou que vai continuar com as reformas, pois considera que, com o voto de ontem, os franceses reconhecem o trabalho realizado.
 
Os socialistas, liderados por Martine Aubry, ficaram-se pelos 16,48% e 14 eurodeputados. Uma grande derrota, quando o partido tenta levantar a cabeça após uma longa série de divisões internas. Esta manhã, alguns membros do partido exigiam que sejam tomadas, rapidamente, medidas fortes.
 
Derrotados também saíram os centristas do MoDem. A formação de François Bayrou viu-se relegada para quarto lugar e o líder assumiu a sua responsabilidade neste resultado, afirmando que não conseguiu veicular as suas ideias deixando o debate dispersar-se em questões internas.
 
Mas os grandes protagonistas da noite foram os ecologistas, de Daniel Cohn-Bendit, que conseguem o terceiro lugar e o mesmo número de eurodeputados que os socialistas.
 
No rescaldo das eleições, começam as negociações entre os grupos parlamentares. O início das negociações foi anunciado hoje Daniel Conh-Bendit, líder dos Verdes. O objectivo é tentar obter uma maioria no hemiciclo europeu, apesar da vitória do PPE.
 
Em França, a abstenção chegou aos 59,3%, a acentuar o recorde que estava nos 57% das europeias de 2004.